APRESENTAÇÃO

Destacado

Este ambiente foi criado para acolher as ações de cunho social, realizadas pela Nóbrega & Associados sob a responsabilidade da administradora de empresa, Maristela Araújo da Nóbrega, a quem cabe compartilhar as ações voluntárias desenvolvidas junto às comunidades carentes, com o apoio de parcerias institucionais e movimentos sociais.

Maristela é ex-funcionária do Banco do Nordeste do Brasil e atualmente é sócia da Nóbrega & Associados. No BNB, assumiu diversas funções nas áreas administrativa, gerencial e estratégica, com destaque para a implantação do programa de microcrédito no Estado da Paraíba, tendo sido a primeira gestora da capital, bem como, a primeira Gerente Regional, abrangendo as cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Sousa e Cajazeiras. Seu perfil voltado para o social sempre a impulsionou para o atendimento extra-crédito, mediante ações concretas em prol das famílias dos pescadores, barraqueiros e assentados, segmentos de clientes que faziam parte da sua carteira, enquanto Gerente de Negócios.

Em 2005, com a sua aposentadoria do BNB, passou a fazer parte do quadro social da Nóbrega & Associados, assumindo a gestão da área de Responsabilidade Social, com o objetivo de atender as necessidades de comunidades carentes. Para isso, adaptou alguns procedimentos empresariais e modelos gerenciais utilizados pela empresa junto aos seus clientes, por acreditar que o desenvolvimento sustentável das comunidades só começa com a identificação das suas reais necessidades, através da participação efetiva das famílias envolvidas.

Em 2014, percebeu a necessidade de criar um novo modelo de gestão social que garantisse a participação efetiva da comunidade no processo de desenvolvimento, pois já não era aceitável a ideia de conviver com a paralisação de ações sociais importantes para a sustentabilidade das comunidades, sempre que era chegada à hora do seu afastamento do processo. Sentia que alguma coisa estava errada e que algo tinha que ser feito! Cada vez mais se convencia de que tinha que sensibilizar as famílias para a prática do protagonismo. Assim, pôs a mão na massa e com entusiasmo próprio de quem gosta do que faz, escreveu uma outra história para ser contada e vivida, à luz de um plano de ação simples de ser seguido.

Aos poucos, suas ideias foram tomando o formato de projeto e a metodologia dividida em etapas. E o que parecia tão distante, passou a ser uma prática. Finalmente, havia definido uma forma diferente de oferecer as comunidades assistidas caminhos que asseguram a transformação social tão necessária para o desenvolvimento sustentável, com a participação efetiva das famílias.

Foi assim, que surgiu o Espaço Solidário Nóbrega & Associados, cujo objetivo principal é identificar as demandas sociais das famílias das comunidades de baixa renda, visando à erradicação da pobreza e da desigualdade social de cada comunidade assistida, através de ações efetivas em prol dos diversos segmentos que compõem o núcleo familiar, considerados mais vulneráveis da sociedade, ou seja, Crianças e Adolescentes, Jovens, Mulheres, Pessoas com Deficiência e Pessoas Idosas.

Em abril/2015, mês do seu aniversário, resolveu se presentear, inscrevendo-se no Curso2 de Empreendedorismo Social, do Fábio Silva, fundador do movimento Novo Jeito, instituição que assumiu um jeito diferente de fazer o bem, através de Times do Bem. Com o aprendizado, fortaleceu a sua convicção de que é Administradora de Empresas por formação e Empreendedora Social por vocação; que a sua missão social é de ser a “cereja” que falta no “bolo” das comunidades de baixa renda. Assim, carregando na sua bagagem o projeto Espaço Solidário, fez uma revisão nas suas ideias e sistematizou as suas ações em prol das famílias de baixa renda envolvidas nas comunidades de sua área de atuação, nos últimos 10 anos.

É este espírito de solidariedade que a Nóbrega & Associados quer compartilhar com as organizações que desenvolvem projetos sociais e este espaço servirá para troca de experiência, formação de parceira e apresentação dos resultados alcançados.

Seja bem vindo!

SOU CATÓLICA, APOSTÓLICA, ROMANA… SOU CRISTÃ!

Nasci numa família cristã, onde a prática dos rituais da Igreja Católica era constante, entretanto, sem o hábito da leitura da Bíblia. Cresci rezando o terço, indo às missas aos domingos e dias santos, cumprindo os sacramentos nas épocas sugeridas pela igreja, tais como, Batismo, Primeira Eucaristia, Crisma e Matrimônio. Lembro-me que a Crisma não foi celebrada por mim porque me casei muito cedo e acabei substituindo-a pelo sacramento do Matrimônio.

A minha vida sempre foi abençoada por Deus e hoje, aos cinquenta e nove anos de idade, às vésperas de me tornar uma sexagenária, percebo claramente a missão que ELE me reservou: evangelizar através da palavra, restaurando a família. Para isso criou um cenário favorável ao longo da minha vida, a fim de que essa missão evangelizadora pudesse ser posta em prática.

Precocemente formei a minha família, aposentei-me do trabalho e desenvolvi de forma diferenciada o desejo de ser voluntaria do bem, pois queria muito ser uma transformadora de vidas. Talvez ajudada pela oportunidade de conviver com vários tipos de religião, respeitando suas crenças, sem, contudo, nunca ter me afastado da igreja Católica, Apostólica, Romana.

A Bíblia Sagrada era mantida na casa dos meus pais em local de destaque, aberta em página colorida, porém, nunca lida! Um dia, organizando a pequena biblioteca que mantemos em casa, chamou-me a atenção uma Bíblia Evangélica com oferecimento carinhoso de um homem de bem, de muita fé, que fora cliente do Programa de Microcrédito do Banco do Nordeste, denominado de CrediAmigo, o qual foi coordenado por mim, quando funcionária daquela instituição. Na verdade, foi um presente do primeiro grupo solidário formado em João Pessoa e talvez por essa razão sempre fosse lembrado muito mais do que como um simples presente, pois representava o registro de uma das coisas que deram certo na minha vida profissional, que muito me orgulho por ter contribuído efetivamente com o desenvolvimento das famílias pobres. O trabalho foi realizado juntamente com as equipes de jovens que foram capacitados para a contratação de crédito para capital de giro de pequenos negócios, cuja taxa de juros cobrada era bem abaixo do valor de mercado.

Na Bíblia, uma dedicatória que me fez guardá-la como uma relíquia: “Maristela, desejamos que a estrela maior, o Deus feito carne, seja sua força nos embates da vida. Do Grupo Ebenezer”. Desde pequena que ficava envaidecida quando ouvia a minha mãe dizer que o meu nome Maristela era Estrela do Mar e aquela dedicatória fazia me lembrar desse sentimento, tão bem guardado no meu coração.

Numa outra oportunidade, tive a necessidade de distribuir um saldo de bíblias que foram doadas por um empresário evangélico, para que fossem vendidas a fim de que o valor apurado fosse utilizado para suprir as necessidades financeiras em evento realizado em prol de um grupo de 150 jovens interactianos, do Rotary Club International. Percebi que havia guardado um exemplar de lembrança, talvez para não esquecer aquela etapa importante da minha vida, quando fazia parte de um clube de serviço focado na realização de trabalhos sociais em favor de comunidades carentes. Tinha, portanto, uma gaveta especial, cheia de palavras de Deus… não lidas!

Em 2009, resolvi ler pela primeira vez a Bíblia e escolhi pelo tamanho da letra e da Bíblia, ou seja, letra grande e livro pequeno. Muito longe do modelo da Bíblia Sagrada que aprendi a respeitar na casa dos meus pais: letra grande, mas um livro enorme. Não sabia como começar! Finalmente, decidi fazer uma leitura cuidadosa das orientações contidas nas últimas páginas e seguindo à risca, consegui ler a Bíblia pela primeira vez na minha vida no prazo de um ano, na versão evangélica!

A princípio achei Gênesis muito cansativo e o Velho Testamento muito duro… olho por olho, dente por dente! Adorei o Novo Testamento, onde Jesus fala a língua dos homens de forma branda, com realce para o perdão e o amor. Relacionei os 10 Mandamentos e distribui cópias em lugares de fácil acesso para reflexão das atitudes diárias, com o objetivo de cumprir a Lei de Deus. Destaquei os dois mandamentos ressaltados por Jesus: Amar a Deus e Amar ao próximo. Ponto.

No ano seguinte (2010), reli apenas o Novo Testamento. Cada vez mais me enchia das palavras de Jesus e assumia o compromisso de ser melhor do que fora no dia anterior. No terceiro ano (2011), reli a mesma Bíblia, de letra grande e livro pequeno, dessa vez, com a ajuda do livro Pão Diário.

O Pão Diário foi um presente de um casal evangélico que acabou se distanciando das nossas relações. Comecei a ler quando já não éramos amigos. Naquele momento eu já estava procurando praticar os dois mandamentos destacados por Jesus e queria aprender a amar ao próximo, apesar das diferenças. Foi através do livro Pão Diário que comecei a compreender melhor a palavra de Deus; seguindo suas orientações, a Bíblia foi transformando a minha vida pela oportunidade de traduzir as suas mensagens, de forma simples e prática, introduzindo, inclusive, nas minhas orações todas as pessoas com quem não mantinha relacionamento fraterno, mantendo dentro da Bíblia os nomes dessas pessoas, para quem comecei a orar diariamente. Acho que foi a forma encontrada para agradecer ao casal pela doação do Pão Diário… coisas de Deus que sabe tudo!

Ao final do ano de 2011, percebi com alegria que já não cabia no meu coração sentimentos negativos para com ninguém! Isso me fez um bem enorme, pois sentia que estava sendo capaz de amar ao próximo, na sua plenitude.

Um dia, olhando para o meu acervo de Bíblias Sagradas, observei que todas as literaturas utilizadas eram na versão evangélica, com exceção de uma Bíblia enorme, igual aquela que havia na casa dos meus pais. Resolvi comprar uma versão católica, que fosse letra grande e livro pequeno. Junto com ela, trouxe a “Palavra e Vida 2012” que trata do evangelho comentado cada dia. É como se tivesse participando de missa diária, através da leitura do evangelho do dia.

Antes de iniciar a leitura da nova Bíblia adquirida, resolvi folhear a de tamanho maior e a emoção foi imensa ao encontrar uma dedicatória especial da nossa filha Kalline, em nome de toda a família: “Esta BÍBLIA SAGRADA pertence a toda a nossa família representada pela universitária mais linda e especial desse mundo!!! Para Mainha com amor.” Quem teve o privilégio de conhecer os nossos filhos, tem a capacidade de reconhecer como  expressam os seus sentimentos do jeito muito especial.. Kalline era estudante de psicologia e desde aquela época já prometia ser a profissional comprometida que seria com as causas sociais em todos os sentidos. Folheando a Bíblia, encontrei mais uma declaração de amor: “Mainha, que a sabedoria que vem de Deus abençoe a você, para que cada vez mais possa nos surpreender com tanto motivo para te admirar cada vez mais. Você é linda! Parabéns!”. Muito emocionada, resolvi abrir a Bíblia no local que estava marcada com uma fita vermelha e lá estava a seguinte mensagem: “Mainha, Pedi a Deus que mostrasse algo importante para você! Ele, fiel e imediato me fez abrir nesta página, para minha surpresa e alegria. Nunca esqueça: Esta Bíblia deve ser sublinhada, estudada, vivida por todos desta casa”. E lá estava o Livro da Sabedoria pronto para ser lido, compreendido, aprendido, posto em prática. Naquele momento fiquei sem entender como poderia ter esquecido de tanta coisa importante sobre a Bíblia e o porque de não ter feito a leitura de imediato. É que Deus sabe tudo e o tempo dele é diferente do nosso. Naquela época eu estava muito envolvida com o meu trabalho no Banco do Nordeste, cuidando da educação dos nossos filhos e acolhendo os nossos primeiros netos. Tinha que ser naquela hora! O momento de praticar a palavra de Deus exige disponibilidade de tempo já que o desejo de compartilhar vem junto. E, assim, no dia 28/02/2012, dia do aniversário do nosso neto nº 5, Fernando, decidi ler a Bíblia Sagrada, em tamanho enorme, com letras grandes. E o fiz, iniciando pelo primeiro livro Gênesis.

 

ASSOCIAÇÃO HULK EM AÇÃO ADERE AO PROJETO ESPAÇO SOLIDÁRIO DA NÓBREGA & ASSOCIADOS

No dia 05/08/2015, a Diretoria da Associação Hulk em Ação, aprovou adesão ao projeto Espaço Solidário da Nóbrega & Associados, cujas ações já tinham sido iniciadas na condição de projeto piloto, desde Agosto/2014.

O objetivo principal do projeto é a construção de um Plano de Ação em prol dos atletas inscritos no projeto Hulk em Ação, o Craque da Solidariedade, e seus familiares, beneficiando o Bairro Mário Andreazza do município de Bayeux-Pb, através de parcerias institucionais, mediante o atendimento das demandas da comunidade.

Com a participação dos membros que integram a atual diretoria da Associação Hulk em Ação, Andressa Virginia de Brito Cordeiro, Rejania Paiva Ferreira de Macedo e Marcio de Lima Nascimento, Presidente, Vice-Presidente de Finanças e Controle e Vice-Presidente de Patrimônio, respectivamente, foi feita uma apresentação do Espaço Solidário pela Empreendedora Social, Maristela Araújo da Nóbrega, detalhando a situação atual de cada ETAPA, de acordo com a metodologia do Espaço Solidário Hulk em Ação:

ETAPA 1 – LEGALIZAÇÃO – Em 07/07/2014, o SEBRAE/PB foi acionado pela Nóbrega & Associados, através da gestora Marielza Rodriguez, para uma visita técnica no terreno onde estava sendo construído o Campo de Futebol, objeto do projeto HULK EM AÇÃO, O CRAQUE DA SOLIDARIEDADE, com o objetivo de regularizar a sua legalização. Ainda em Julho/2014 o SEBRAE contratou a consultora especializada em organização de comunidade, Fátima Medeiros, a quem coube constituir a ASSOCIAÇÃO HULK EM AÇÃO, a inscrição do seu CNPJ, além da elaboração e aprovação do Estatuto Social e eleição dos membros da Diretoria e Conselhos.

ETAPA 2 – ESTRUTURAÇÃO DO LOCAL – Em abril/2015, foi feita uma doação de alguns móveis e materiais de escritório, pela Nóbrega & Associados à Associação Hulk em Ação, garantindo o funcionamento da SECRETARIA, viabilizando o atendimento inicial às famílias e atletas, estando em fase de execução a conclusão dos demais espaços reservados para atendimento de todas as áreas da instituição.

ETAPA 3 – ESTRUTURAÇÃO DA EQUIPE – Em Março/2015, nas instalações da Nóbrega & Associados, foi realizada a Oficina de Descrição de Cargos da Diretoria de Patrimônio, liderada por Marcio, que tem como tarefa principal assumir a função de técnico dos times de futebol, além das rotinas relacionadas com as funções desempenhadas por Epitácio e Sr. Aprisio.

Em abril/2015, foram elaboradas as Rotinas da Secretaria da Associação Hulk em Ação, com entrega do KIT DA SECRETÁRIA, contendo materiais necessários para o atendimento diário das famílias e atletas do projeto HULK EM AÇÃO, O CRAQUE DA SOLIDARIEDADE. Na mesma data, foi feita uma capacitação dos procedimentos específicos da Secretaria junto à Luana, para garantir a excelência dos serviços prestados.

ETAPA 4 – CREDENCIAMENTO DE FAMÍLIAS – Em 21/03/2015 foi realizada a Oficina de Credenciamento de 50 Famílias dos atletas inscritos no projeto HULK EM AÇÃO, O CRAQUE DA SOLIDARIEDADE, com a participação de membros da Associação Hulk em Ação e voluntários coordenados pela Nóbrega & Associados. O processo se deu mediante preenchimento de um QUESTIONÁRIO com o objetivo de se obter informações da comunidade em todos os aspectos, sócio, econômicos e culturais e, principalmente, para identificar quais os problemas e oportunidades que são considerados prioritários, observando as ações existentes nesse sentido, com recebimento de cópias de documentos: Certidão de Nascimento, Comprovante de Endereço, Declaração da Escola referente ao ano letivo de 2015 e um retrato 3×4 para composição da Ficha Individual de Inscrição.

ETAPA 5 – PERFIL DAS FAMÍLIAS –  Em Outubro/2014, a Nóbrega & Associados firmou uma parceria com a Coordenação  da Fábrica de Software de o Unipê, para construção de uma ferramenta de gestão que reúna todos os dados coletados na Etapa 4 – Credenciamento de Famílias, a fim de se ter uma plataforma tecnológica que permita o desenvolvimento de cenários, relacionados com SAÚDE, EDUCAÇÃO, MORADIA, EMPREGABILIDADE, com base nas informações extraídas dos QUESTIONÁRIOS aplicados junto às famílias dos atletas que fazem parte do projeto, destacando as Crianças e Adolescentes, a Juventude, as Mulheres, as Pessoas com Deficiência e as Pessoas Idosas,  por representarem segmentos sociais com maior grau de fragilidade e vulnerabilidade.

Em março/2015, o Coordenador da Fábrica de Software definiu que o ESPAÇO SOLIDÁRIO seria tema de Monografia para quatro alunos de TI – Tecnologia da Informação em 2015, e que por esta razão só poderá entregar o sistema até o final do corrente ano. Em abril/2015, a Nóbrega & Associados lançou os dados coletados em planilha Excel para controle paralelo e avanço do processo, já que o Sistema de Gestão de Comunidade está sendo construído em sala de aula, seguindo etapas do processo de aprendizagem, próprio de final de curso.

Em maio/2015 foi concluída a análise dos dados e definidos todos os segmentos das famílias dos atletas: 74 Crianças e Adolescentes, de 0 a 14 anos de idade; 50 Jovens, de 15 a 29 anos de idade; 51 Mulheres; 54 Homens; 06 Pessoas com Deficiência; 10 Pessoas Idosas, totalizando 245 pessoas.

As demais ETAPAS serão aplicadas, de acordo com a metodologia padrão do Espaço Solidário, obedecendo a ordem cronológica considerada mais estratégica que garanta o atendimento das demandas levantadas, conforme aprovado na reunião realizada em 05/08/2015, com os membros da Diretoria da Associação Hulk em Ação, sob a liderança da sua presidente, Andressa Virginia Cordeiro, conforme abaixo:

ETAPAS 6, 7, 8, 9 e 10 – FORMAÇÃO DOS COMITÊS DE TODOS OS SEGMENTOS – Serão identificadas as Instituições que fazem parte do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente (de 0 a 14 anos), da Juventude (de15 a 29 anos), da Mulher, das Pessoas com Deficiência e das Pessoas Idosas, bem como os locais de apoio existente no município de Bayeux-Pb, com o objetivo de garantir o atendimento dos beneficiados, em momentos considerados emergenciais, fortalecendo as políticas públicas específicas de cada segmento.

ETAPA 11 – APLICAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS – Serão identificadas todas as políticas públicas existentes no município de Bayeux-Pb, em prol das Crianças e Adolescentes, da Juventude, da Mulher, das Pessoas com Deficiência e das Pessoas Idosas, com o propósito principal de fazer o devido encaminhamento dos familiares envolvidos que estão fora das áreas de atendimento, integrando as ações com as políticas públicas no âmbito federal e estadual.

ETAPA 12 – INVESTIMENTOS EM PROJETOS SOCIAIS – Serão identificados todos os projetos sociais existentes, no Bairro Andreazza, com a finalidade de identificar estratégias para potencializar as ideias consideradas relevantes, ampliando a força das comunidades no processo, através do voluntariado.

ETAPA 13 – GERAÇÃO DE RENDA E OPORTUNIDADE DE TRABALHO – Em 2014, a Nóbrega & Associados acionou a FIEP/PB, através da gestora Yone Medeiros, para uma visita técnica no terreno onde estava sendo construído o Campo de Futebol, objeto do projeto HULK EM AÇÃO, O CRAQUE DA SOLIDARIEDADE, com o objetivo de verificar a possibilidade de criar uma agenda de qualificação da mão de obra da comunidade, tendo a FIEP/PB apresentado um plano de ação através de representantes do SENAI e do SESI, nas áreas qualificação de mão de obra e educação de jovens e adultos.

Em maio/2015 foi realizada a primeira reunião com as famílias dos atletas com foco na qualificação da mão de obra e na elevação do nível da educação dos jovens e adultos, mediante apresentação de diversos cursos:

PINTURA EM TECIDO para as mulheres, durante 40 horas/duas semanas, com idade exigida a partir de 18 anos, mediante formação de turmas de 12 a 16 alunos. Serão disponibilizados instrutora, material de consumo e certificado.

Elevação da ESCOLARIDADE BÁSICA dos beneficiados do projeto Hulk em Ação, o Craque da Solidariedade e seus familiares, com sala de aula multi-serial, a partir de 17 anos de idade para o ensino fundamental e 18 anos para o ensino médio, sem limite de idade. Será disponibilizado professor, material didático, certificado reconhecido pelo MEC e carteiras para a sala de aula, no mínimo de 15 alunos por turma.

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, através do EJA e EAD, para o ensino médio, sendo 30% presencial, através de vídeos.

Curso de qualificação na área da CONSTRUÇÃO CIVIL de curta duração, in loco, na oficina da Associação anexo ao campo de futebol, para se tornarem empreendedores.

ETAPA 14 – SUSTENTABILIDADE DOS NEGÓCIOS – Serão identificados todos os pequenos negócios para elaboração de um Plano de Ação de Desenvolvimento Sustentável, que gere empreendimentos economicamente viáveis para as famílias dos atletas do projeto Hulk em Ação, o Craque da Solidariedade

ETAPA 15 – NEGÓCIO SOCIAL – Será identificado o maior problema social vivenciado pela comunidade com o objetivo de criar pelo menos um negócio social, garantindo a solução do problema através da participação efetiva das famílias envolvidas, com o apoio dos parceiros institucionais.

O Espaço Solidário da Associação Hulk em Ação contribuirá para a sustentabilidade da comunidade, por ter sido construído em bases sólidas, atendendo os três pilares de desenvolvimento: ecologicamente correto, socialmente justo e economicamente viável”

 Maristela Araújo da Nóbrega, autora do Espaço Solidário

VILA VICENTINA ADERE AO PROJETO ESPAÇO SOLIDÁRIO DA NÓBREGA & ASSOCIADOS

No dia 25/07/2015, o Conselho Metropolitano de João Pessoa da Sociedade São Vicente de Paulo, aprovou adesão ao projeto Espaço Solidário da Nóbrega & Associados, com o objetivo de construir um Plano de Ação em prol das famílias que moram nas casas que integram a Vila Vicentina Júlia Freire, localizada no Bairro da Torre, em João Pessoa-PB.

Tudo começou com apresentação da proposta do Espaço Solidário feita pela Empreendedora Social, Maristela Araújo da Nóbrega, ao Presidente da Instituição Confrade José Arimatéia Ribeiro Diniz, em 16/04/2015, na qual consta o envolvimento efetivo dos jovens moradores das casas que integram a Vila Vicentina.

No dia 28/04/2015, foi realizado o primeiro Encontro de Jovens para apresentação do projeto, cujo objetivo geral é estruturar a comunidade, através da formação de parcerias institucionais para atendimento das diversas demandas das famílias envolvidas, para promoção do desenvolvimento sustentável e redução da pobreza e a desigualdade social.

A metodologia padrão do Espaço Solidário compreende aplicação de 15 ETAPAS, as quais podem ser adaptadas às necessidades da comunidade assistida. No caso da Vila Vicentina, considerando que o trabalho vai ser realizado, envolvendo exclusivamente as famílias que moram nas casas, foi feita uma adequação das referidas Etapas.

De acordo com a metodologia do Espaço Solidário da Vila Vicentina, o processo foi iniciado através das seguintes etapas:

LEGALIZAÇÃO – Foi comprovada a legalidade da Instituição responsável pelas casas, através de Inscrição de CNPJ, Estatuto Social, Ata de fundação com eleição dos membros que integram atualmente os órgãos de administração. Com relação à comprovação da propriedade do bem imóvel referente às casas, através de Contrato de Cessão de Uso das Casas, mediante assinatura de Contrato de Comodato o processo está em fase de execução.

CREDENCIAMENTO DE FAMILIAS – O processo de coleta de informações junto às famílias foi iniciado, porém, somente ao final do preenchimento de todos os questionários, será possível identificar as demandas da Vila Vicentina e elaborar um Plano de Ação. Para que isso ocorra foi agendada uma reunião com todos os comandatários, com o objetivo de apresentar-lhes o projeto Espaço Solidário da Vila Vicentina, obtendo a adesão de todos para conclusão desta etapa, considerada uma das mais importantes, pela oportunidade de demonstrar as demandas das famílias assistidas.

Para facilitar o acesso às informações sugeridas pela ETAPA do Credenciamento de Famílias, o preenchimento do modelo de QUESTIONÁRIO que está sendo aplicado junto às famílias ficou sob a responsabilidade dos jovens, os quais foram devidamente capacitados, visando à padronização de abordagem por parte de todos, com entrega de material necessário, ou seja, modelo de Questionário, Prancheta e Caneta.

As demais ETAPAS serão aplicadas, de acordo com a metodologia padrão do Espaço Solidário, obedecendo a ordem cronológica considerada mais estratégica que garanta o atendimento das demandas levantadas, conforme aprovado na reunião realizada em 25/07/2015, com os membros do Conselho Metropolitano de João Pessoa, sob a liderança do seu presidente, Confrade José Arimateia Ribeiro Diniz.

Para dar apoio ao Presidente do Conselho Metropolitano de João Pessoa da Sociedade São Vicente de Paulo, nos eventos relacionados com o Espaço Solidário da Vila Vicentina foram selecionados três representantes entre os jovens para formação da Secretaria Executiva, a saber: Secretário Administrativo – com perfil para organizar quaisquer eventos; Secretário Mobilizador – com perfil para mobilizar pessoas, sempre que for necessário independente do prazo que for concedido; Secretário Comunicador – com perfil para disseminar entre as famílias assistidas todas as ações realizadas através do Espaço Solidário.

O Espaço Solidário da Vila Vicentina é uma realidade e a participação dos jovens no processo de desenvolvimento das ações vai fazer a maior diferença, garante a gestora do projeto Maristela Araújo da Nóbrega”.

PROJETO PILOTO… HULK EM AÇÃO, O CRAQUE DA SOLIDARIEDADE

A implantação do Espaço Solidário teve início em Julho de 2014, beneficiando o Bairro Mário Andreazza, do município de Bayeux-PB, através do projeto social Hulk em Ação, o Craque da Solidariedade, uma iniciativa da Juíza da Comarca daquele município, Dra. Conceição Marciscano, em prol das crianças, jovens e adolescentes, através do esporte.

O Projeto Hulk em Ação, o Craque da Solidariedade, desde a sua concepção surgiu como resultado de um trabalho coletivo, contanto com o apoio de instituições públicas governamentais e não governamentais. As atividades desenvolvidas sempre foram no sentido de promover ações que gerassem mudanças no contexto local com ênfase para o trabalho com a juventude.

Atraindo olhares de pessoas preocupadas com a garantia e defesa de direitos de crianças e adolescentes, da juventude, da mulher, pessoas com deficiência e pessoas idosas, que fazem parte das famílias dos beneficiados do projeto de Bayeux, as instituições que se uniram, preliminarmente, foram: Sebrae-PB, através da gestora Marielza Rodriguez, FIEP-PB, através da assessora Yone Medeiros, UNIPÊ, através da Professora Cristiana Accioly e o Professor Walace, Coordenador da Fábrica de Software, sob o olhar atento do Tribunal de Justiça do Estado da PB, representado pela Juíza Dra. Conceição Marciscano.

A metodologia adotada pelo ESPAÇO SOLIDÁRIO, abre espaço para atendimento de outras demandas sociais, focadas na sustentabilidade das famílias envolvidas, através de vários eventos, tais como, Seminário de Sensibilização para atrair a participação de Instituições Sociais, com inserção das famílias e voluntários envolvidos, Seminário de Mobilização para aplicação da Oficina de Credenciamento de Famílias com o objetivo de identificar as suas necessidades, Fórum de Gestão Social Compartilhado  para reunir os parceiros institucionais, considerados estratégicos, para identificação dos seus papeis dentro do desenvolvimento sustentável das famílias, além de outros eventos, julgados necessários para  aprimorar o modelo, visando agregar cada vez mais parceiros institucionais, com total transparência, a fim de que a metodologia seja conhecida e adotada por todos os atores envolvidos.

 

MEU DESPERTAR

Ao longo da minha vida tenho buscado conhecer a palavra de Deus através dos outros.  A leitura da primeira Bíblia foi uma descoberta maravilhosa. Li três vezes em três anos a versão evangélica. Tentei por diversas vezes ler a versão católica e sempre era interrompida. Já estava duvidando se Deus estava me mostrando a “sua” religião, mas com o aprofundamento da palavra compreendi que o entendimento da palavra de Deus será sempre interrompido porque o caminho para Ele não é tão fácil mesmo.

Algum tempo vinha me preparando para escrever um livro sobre as minhas experiências baseadas com a leitura da sagrada escritura! Os “rabiscos” já se avolumavam pedindo uma providência, entretanto, não me sentia preparada. Precisava conhecer mais sobre as coisas de Deus. Minhas orações e leituras diárias não me deixavam pronta para tomar a decisão.

Um belo dia, chegaram os calafrios, febre alta, dores de cabeça insuportáveis, dores no corpo inteiro. Era a dengue que chegava e me derrubava. Estava realizando a terceira versão da Colônia de Férias com os nossos netos. Foi necessário interromper e devolver as crianças para os seus pais, nossos filhos, pois a dengue exigia repouso absoluto!

Passados os primeiros dias de repouso, talvez incentivada pelo clima do tema que fora escolhido para a Colônia de Férias interrompida – Colônia de Férias Literária – resolvi ler alguns livros que estavam “arquivados” aguardando uma oportunidade: “Jesus, o Homem mais Sábio que já existiu”; “Jesus, o maior Psicólogo que já existiu”; “Soluções de Deus”; “Quem é Jesus”; “Cure o sue coração”; “Superdicas para motivar sua vida a vencer desafios”.

Ao concluir a leitura de “Soluções de Deus”, tomei a decisão de escrever. A forma incentivadora, adotada pelo autor me convenceu. “Aceite o convite. Precisamos do que você escreve… Deixe sua vida ser o seu primeiro rascunho. Você nunca escreverá melhor do que a vida que leva. Precisamos do seu melhor livro. Precisamos que você escreva”. 

”Ter a intenção de escrever não é escrever. Pesquisar não é escrever. Dizer às pessoas que você quer escrever não é escrever. Escrever é escrever”.

Para escrever um livro é necessário entregar os manuscritos a um editor. Na época, não conseguia enxergar outro que não fosse o meu cunhado, Evandro Nóbrega, irmão de sangue e amigo do coração do meu esposo. Não importava que ele não se considerasse cristão. Ele sempre foi uma pessoa íntegra, boa de coração e isso bastava. Ter a sua participação na revisão dos meus manuscritos passou a ser indispensável, principalmente pela sua visão do mundo, pelo seu perfil crítico, pela sua responsabilidade por tudo que abraça. A questão era: como fazer para ele abraçar e aceitar o desafio de editar uma obra escrita por mim, falando de Deus? Eu sabia que se ele lesse os manuscritos aceitaria e que, instintivamente, passaria a fazer o que precisava ser feito para deixar a minha obra completa. Eu precisava de suas “tintas vermelhas” revisando o texto, redirecionando as idéias para atender a idéia central, como diria Max Lucado, autor do livro Soluções de Deus e para isso cheguei a entregar a Edivaldo os primeiros rabiscos, meus primeiros manuscritos. Enquanto isso, continuei juntando pedaços de histórias divinas distribuídas em várias agendas para composição total do meu primeiro livro.

O tempo é uma benção na vida da gente, pois somente ele é capaz de mostrar os caminhos mais acertados de serem percorridos, principalmente, quando no meio do caminho estamos tratando das coisas de Deus. De repente, raciocinei… Por que  escrever um livro se disponho de um blog, com espaço para acolher todos os meus escritos? Pensando assim, abrimos um espaço especial para compartilhar o meu amor por Deus e pela Sagrada Família de Nazaré, Jesus, Maria e José. IMG_0063